segunda-feira, 21 de julho de 2014

FREI JOEL POSTMA É AGRACIADO COM A MEDALHA "MÉRITO CABANGU"


Por Francisco José dos Santos Braga


                 ✶  20/07/1873, na Fazenda Cabangu, em Santos Dumont-MG                              ✞  23 de julho de 1932 no Guarujá-SP

Em comemoração ao 141º aniversário do Pai da Aviação e Patrono da Aeronáutica Brasileira, a Força Aérea Brasileira (FAB) realizou em todo o País, na sexta-feira (18 de julho) ou na segunda-feira (21 de julho), a entrega da medalha "Mérito Santos-Dumont". A FAB explica que as condecorações são símbolos de distinção honorífica, representados por uma insígnia, entregue pelos chefes de governo e instituições a fim de agraciar pessoas físicas e jurídicas pela colaboração no engrandecimento da nação ou no estreitamento das relações entre os povos. Dessa forma, para a concessão, é realçado o mérito individual, premiando os bons serviços e estimulando ações em benefício da coletividade.

Consta da descrição da medalha "Mérito Santos-Dumont" que "personalidades civis e militares, brasileiros ou estrangeiros, podem receber a referida medalha, desde que tenham prestado destacados serviços à Aeronáutica brasileira ou, por suas qualidades ou seu valor, em relação à Aeronáutica, forem considerados merecedores". A entrega das condecorações aos agraciados é efetuada no dia 20 de julho, aniversário de Alberto Santos-Dumont. Caso essa data coincida com um sábado ou domingo, a solenidade é realizada na sexta-feira anterior. Foi o que ocorreu neste ano de 2014 na cidade de Santos Dumont, em que o dia 20 de julho caiu num domingo, justificando a antecipação da entrega das condecorações para sexta-feira, dia 18 de julho. Frei Joel Postma o.f.m. — cujo nome civil é Frederik Otto Postma — foi um dos 724 agraciados com a medalha em todo o País. A cerimônia na cidade de Santos Dumont foi na Fazenda Cabangu. 

Compositor Frei Joel e pianista Francisco Braga em Santos Dumont (18/07/2014)
A medalha "Mérito Cabangu" ¹, criada em 2 de abril de 2005, comemorativa do nascimento do inventor do avião, insere-se no contexto da medalha "Mérito Santos-Dumont", com a particularidade que os agraciados daquela são "pessoas que a nível nacional, estadual ou municipal, tenham contribuído para a preservação, divulgação e melhoria do Museu "Casa Natal de Santos Dumont."

"Medalha Mérito Cabangu Santos Dumont    
                            Patrono: Dr. Jorge Henrique Dumont Dodsworth,                                                                         sobrinho neto de Santos Dumont"

Desta forma, tive a honra de estar presente à entrega da medalha "Mérito Cabangu" a frei Joel Postma o.f.m. na manhã do dia 18 de julho de 2014, um merecido prêmio e incentivo ao meu homenageado para que empreenda outros voos no campo do ensino e da Música. Justa homenagem foi prestada a um gênio da Música, cujas qualidades já pontuei em outro trabalho neste próprio blog ² e que são finalmente reconhecidas: além de professor de inglês e latim no Seminário Seráfico Santo Antônio, foi o fundador do coral Trovadores da Mantiqueira há 48 anos atrás na cidade de Santos Dumont, tendo ao mesmo tempo sido um grande propulsor da música sacra no País. De 1984 a 1997, dentre seus muitos projetos desenvolvidos à frente do Setor Música Litúrgica da CNBB, merecem destaque o “Hinário Litúrgico”, obra em quatro volumes com amplo repertório de diversos compositores da Igreja Católica no Brasil, e o “Curso Ecumênico de Formação e Atualização Litúrgico-Musical” (CELMU), destinado à formação de agentes pastorais da música litúrgica. Cabe destacar aqui as seguintes grandiosas obras sacras compostas por frei Joel Postma:
- Cantata "O Peregrino de Assis" (letra: frei Urbano Plentz o.f.m.)
- Cantata Legenda de Santa Clara (letra: Reginaldo Veloso)
- Cantata "Francisco, Jogral de Deus" (letra: frei Urbano Plentz o.f.m.)
- Cantata "Os Louvores do Irmão Francisco" (letra: frei Oton Júnior o.f.m.)
Além de cantatas, missas e composições esparsas para as mais diferentes ocasiões do ano litúrgico, frei Joel ainda compôs obras centradas em determinados tempos do Tempo Comum, cabendo mencionar as seguintes:
- Cantos Quaresmais
- Cânticos de Natal
- Salmos e Cânticos com melodias de Pe. Gelineau, s.j.
- O Canto do Irmão Sol ou Cântico das Criaturas (letra: São Francisco de Assis)

Por todas essas razões, julgo merecida a homenagem prestada a frei Joel pela FAB, que não admitiu que, quanto a frei Joel Postma, seja repetido o verso de "Marília de Dirceu" (Parte 1 - Lira XIV), tantas vezes mencionado no caso de falta de reconhecimento durante a vida:
"As glórias, que vêm tarde, já vêm frias..."






























PARABÉNS,  FREI JOEL!  Pax et bonum!



¹  Cf. http://www.cabangu.com.br/wordpress/?p=1586&print=1

²  Cf. http://bragamusician.blogspot.com.br/2013/12/o-peregrino-de-assis-de-frei-joel.html