domingo, 30 de julho de 2017

JUBILEU DE OURO


Por Francisco José dos Santos Braga                        


                                  A Elizabeth dos Santos Braga

A homenageada Elizabeth e o autor - Foto: "Anos 80"

Cinquenta anos passados.

Uma existência vivida,

Experiências colhidas

Da infância e mocidade:

Dez vitórias acumuladas.



Novas batalhas encetadas

No período mais longo da vida,

Agora são trinta já não digo

Vitórias, mas construções

Maduras que demandam



Retoques infinitos.

Lá fora te convidam

La dolce vita e a noite

Paulistana candente.



Mas arduamente trabalhas

Na Grande Obra, esquecida

Dos louros já conquistados,

Olhos fixos na Pedra azul.


O alquimista, pintura de Dennis Tennier, o Moço, 1650


51 comentários:

Francisco José dos Santos Braga (compositor, pianista, escritor, gerente do Blog do Braga e do Blog de São João del-Rei) disse...

Prezad@,
Tenho o prazer de enviar-lhe um poema meu, inspirado pelo transcurso de cinquenta anos de minha irmã Elizabeth dos Santos Braga, minha irmã caçula e afilhada, pedagoga, pesquisadora, escritora, pós-doutorada pela Oxford University e professora da USP.

Beatriz Braga Coelho disse...

Querido Padrinho,
Que belas palavras!
É uma honra ter um poema escrito para minha mãe por você.
Beijos e saudades,
Beatriz

Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Célio Tavares disse...

Bravo!!!

João Carlos Ramos (poeta, escritor, ex-presidente da Academia Divinopolitana de Letras e sócio correspondente da Academia de Letras de São João del-Rei e da Academia Lavrense de Letras) disse...

Prezado poeta Francisco Braga,
Bom dia!
É com imenso prazer que tive o privilégio de ler o primeiro poema seu (conhecido por mim).
Sua inspiração é de caráter oriental e sua irmã merecedora de flores de todos os continentes, apesar de não conhecê-la pessoalmente.
O currículo dela me faz pequeno, como o que se segue:

SAUDAÇÃO

Os girassóis da Rússia
e todos os encantos encontrados nas rosas e jasmins,
ofereço à ilustre desconhecida, cujo rosto,
como o sol, ilumina a família Braga
e o exército de amigos.
Sei que basta o amor infinito de seu irmão
para o transbordamento das águas do seu coração.
Pequeno e também desconhecido
abro os portões de minha poesia,
sem pretensões,
para te saudar!

Prof. Fernando de Oliveira Teixeira (professor universitário, escritor, poeta e presidente da Academia Divinopolitana de Letras) disse...

Prezado confrade Braga, bom dia. Não sabia de seus dotes poéticos e o cumprimento pelo inspirado poema. Fernando Teixeira

Eduardo Oliveira (professor e coordenador de reuniões salesianas) disse...

Caramba, mininu!

além de tantos dotes, agora mostrar também o de poeta.
Parabéns!

Mas, aqui, impressionante, na minha visão, como que nesta foto que acompanha o poema você está parecidíssimo com o papai, Sô Roque.

​Forte abraço.

José Maurício de Carvalho (professor universitário de Filosofia na UFSJ, coordenador de colóquios de Filosofia, escritor e membro da Academia de Letras de São João del-Rei) disse...

Parabéns pelo poema e pela carreira brilhante da irmã. Mauricio.

Betânia Maria Monteiro Guimarães (professora universitária, pesquisadora, escritora, membro do Instituto Histórico e Geográfico e da Academia de São João del-Rei) disse...

Bonito e merecido poema à Elizabeth. Parabéns a ela pelos cinquenta anos e pela carreira de sucesso. Ela foi colega do meu filho Afrânio no Estadual. Ele faz agora em agosto, no dia 4, cinquenta anos também. Estaremos em Juiz de Fora para comemorar. Foi uma turma muito boa da EECOL. Abraço. Betânia

Alzira Agostini Haddad (escritora, gestora cultural e diretor do portal São João del-Rei Transparente) disse...

que linda homenagem para esta pessoa tão especial que é a Elizabeth - sempre meiga, sempre dedicada, sempre buscando se superar!

um grande e afetuoso abraço para ela.

obrigada pela mensagem.

abs!

Anderson Braga Horta (poeta, escritor, ex-presidente da ANE-Associação Nacional de Escritores e membro do Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal) disse...

PARABÉNS A ELIZABETH E AO POETA.

ABRAÇO AMIGO DE

ANDERSON

Dr. Mário Pellegrini Cupello (escritor, pesquisador, presidente do Instituto Cultural Visconde do Rio Preto de Valença-RJ, e sócio correspondente do IHG e Academia de Letras de São João del-Rei) disse...

Caro amigo Braga

Foi um prazer tomar conhecimento de sua veia poética, que até então eu desconhecia. Uma bela homenagem que o ilustre amigo prestou à sua irmã! Parabéns e obrigado pelo envio.

Abraços, Mario.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Diamantino Bártolo (professor universitário Venade-Caminha-Portugal, gerente de blog que leva o seu nome http://diamantinobartolo.blogspot.com.br/) disse...

Muito obrigado Francisco.

Gostei muito. Boa semana.

Abraço.

Diamantino Bártolo

José Passos de Carvalho (jornalista, genealogista, escritor, presidente da ALL-Academia Lavrense de Letras e membro correspondente do IHG de São João del-Rei e da AFL-Academia Formiguense de Letras) disse...

Obrigado amigo. Me mande em Word para publicação em nossa página da Academia.

Saudações,
PCarvalho

José R. B. Bechelaine (Acadêmico da Academia Divinopolitana de Letras) disse...

Caro Confrade,
Seu poema revela carinho e admiração pela irmã. Uno-me a você, felicitando Elizabeth pelo aniversário e pelas vitórias conquistadas ao longo do tempo. Tenho certeza de que ela alcançará ainda outras realizações, sempre "com os olhos fixos na Pedra Azul", rumo à "Grande Obra".
Pergunto-lhe: Qual é a área acadêmica em que Elizabeth trabalha? De que disciplinas é professora?
Um abraço do
JRBBechelaine

Celso José Rodrigues Benedito (trompista, doutor em Música pela Universidade Federal da Bahia) disse...

Parabéns para Betinha!
Viváaaaaaaaa pelos 50 anos.

Dr. Rodrigo Braz de Queiroz (médico urologista de Brasília) disse...

Poema muito bonito.
Obrigado

Luzia Rachel dos Santos Braga (arquiteta especializada em Urbanismo pela UFMG; atualmente exerce o cargo de arquiteta na Secretaria Municipal de Habitação e Saneamento Ambiental de Florianópolis) disse...

Parabéns, Francisco!
Bela poesia inspirada e muito bem construída: associação muito feliz de conceitos com o percurso árduo da Elizabeth ao longo de sua vida: a Grande Obra em busca da harmonia e conhecimento, “olhos fixos na Pedra azul”.
Parabéns à Elizabeth que ao longo de sua vida se fez digna de poesia tão profunda, repleta de arte, coroando belamente seus 50 anos!
Grande abraço, Luzia Rachel

Luzia Rachel dos Santos Braga (arquiteta especializada em Urbanismo pela UFMG; atualmente exerce o cargo de arquiteta na Secretaria Municipal de Habitação e Saneamento Ambiental de Florianópolis) disse...

Maravilhei-me com seu belo e profundo poema! Construção primorosa e inspirada, finalizada com escolha muito feliz da pintura "O alquimista". Parabéns! Poema digno de seu pendor artistico e do trabalho árduo de nossa irmã...

Paulo Souza Lima disse...

Prezado confrade, Francisco Braga, parabéns. A sua versatilidade e competência não cessam de nos oferecer belas surpresas: a alquimia das palavras reportando imagens de carinho e admiração. Parabéns a ela pela marca do tempo bem vivido e para vc pela sua capacidade de nos inspirar até poeticamente.

Elízio Kaliman (jornalista) disse...

Parabéns, para sua laboriosa e simpática irmã. Que os céus lhe conceda muitos anos de vida para continuar a servir à sociedade. Abraços, Elizio.

Elízio Kaliman (jornalista) disse...

Parabéns para sua laboriosa e simpática irmã. Que os céus lhe concedam muitos anos para semear a vida. Abraços, Elizio.

anizabel nunes rodrigues de lucas disse...

Bonito poema e merecida homenagem para Betinha(assim carinhosamente chamada por nós seus amigos). Parabéns aos dois.

Carlos Fernando dos Santos Braga (administrador, funcionário da Casa da Moeda no Rio de Janeiro, cedido à UFSJ-Universidade Federal de São João del-Rei, e ex-Chefe de Gabinete do MARE-Ministério da Administração e Reforma do Estado em Brasília) disse...

Meu querido Irmão e minha querida Irmã,

Em primeiro lugar, ao me deparar com a bela fotografia, combinada com a poesia, lembrei-me da ilustração de Gustave Doré para a Divina Comédia, quando Dante e Beatriz veem Deus como um ponto supremo de luz cercado por anjos no "Último Céu", considerando a simbologia de perseverança personificada.

E seguindo, ambos me lembram também o seguinte pensamento de Bertolt Brecht (Os que lutam):
Há aqueles que lutam um dia; e por isso são bons;
Há aqueles que lutam muitos dias; e por isso são muito bons;
Há aqueles que lutam anos; e são melhores ainda;
Porém há aqueles que lutam toda a vida; esses são os imprescindíveis.

Sempre seus, Nando

Eustáquio Marconcine Bini (escritor, político, professor da Universidade Federal de Viçosa e membro da Academia Formiguense de Letras) disse...

Prezado Braga,
Boa Tarde!

Gostei muito do seu poema. Parabéns!

Ainda estou em Houston ministrando algumas palestras sobre o meu método MARCONCINE de avaliação. O Pe. Luiz Zver, de saudosa memória, elogiava muito os primeiros projetos que iniciei como aluno da Faculdade Dom Bosco. O Luiz Cláudio Costa, que fez Doutorado comigo na Inglaterra e depois foi Presidente do INEP, levou o meu método para o ENEM. Quando chegar ao Brasil, vou visitar vocês.

Abraços cordiais.

Anônimo disse...

Sempre grande Francisco Braga

Sensacional. Verdadeira homenagem curricular , de conquistas e afetos, prestada em versos, à irmã Elizabeth.Parabéns aos irmãos.

Musse João Hallak

Elizabeth Braga disse...

Querido Irmão e Padrinho,
fiquei muito grata e emocionada com sua homenagem.
O poema é lindo!
As alusões à alquimia são muito interessantes e me inspiram novas leituras e reflexões.
Espero corresponder a tão ilustres imagens.
Gostaria de manifestar meu agradecimento pelos demais votos recebidos, especialmente dos amigos Betânia, Celsinho, Bebel e Alzirinha, assim como pelo poema "Saudação" de João Carlos Ramos e por todas as flores aludidas. Gostaria também de agradecer as belas palavras dos nossos queridos irmãos Fernando e Luzia.
Esclareço ao Acadêmico José R. B. Bechelaine que leciono Psicologia da Educação, no Departamento de Filosofia da Educação e Ciências da Educação da Faculdade de Educação da USP, no curso de Pedagogia e demais licenciaturas.
Um grande beijo a você, Franz, com carinho e admiração,
Petete

Cuper disse...

Cada vez mais admirado com a força amorosa e o talento dessa família tão abençoada. Meus emocionados parabéns.

Elizabeth dos Santos Braga (pesquisadora, escritora, pós-doutorada pela Oxford University e professora da USP) para sua irmã Luzia Rachel disse...

Preciso ler com mais calma.
Se permitir, eu envio para Francisco o seu comentário para postar no blog. Ele vai gostar muito.
Ele disse que queria escrever "pedra filosofal" no fim, mas que não obedeceria à métrica, mas que era para eu considerar assim. E disse que é preciso entender um pouco de Alquimia para ler a poesia. Que o Jung tratou da "Grande Obra" em termos do processo de individuação, assim como o alquimista faz com os elementos (externos).
Beijo,
Beth

Luzia Rachel dos Santos Braga (arquiteta especializada em Urbanismo pela UFMG; atualmente exerce o cargo de arquiteta na Secretaria Municipal de Habitação e Saneamento Ambiental de Florianópolis) para sua irmã Elizabeth disse...

Humm, que lindo. Não sabia do Jung, perfeito! Nosso processo de "lapidação" anímica é uma alquimia mesmo. Vou ler mais sobre isso.

Pois é, leia com calma a "sua" poesia, pois vale a pena!
Eu tive que dar uma lida no Google sobre Alquimia... Vi que ele falou da Pedra azul e não, Filosofal. Mas até achei que ele tinha feito um paralelo da Pedra Filosofal com a cor da pedra na Pedagogia: ametista/ safira azul. Achei que ele quis fazer uma associação da "sua" Pedra filosofal.

Se vc ainda achar que deve, pode lhe enviar meu comentário.

Luzia Rachel

Luzia Rachel dos Santos Braga (arquiteta especializada em Urbanismo pela UFMG; atualmente exerce o cargo de arquiteta na Secretaria Municipal de Habitação e Saneamento Ambiental de Florianópolis) para sua irmã Elizabeth disse...

Sim, muito linda e profunda! Poesia muito bem construida, associação mto feliz de conceitos alquímicos com o que você tem feito na sua vida: alquimia em busca da harmonia e conhecimento. Tive até que pesquisar o que era a "grande Obra", "Pedra Azul"... e compreendi a associação com a pintura do alquimista abaixo da poesia (pintura linda, por sinal). Ele conseguiu trazer em palavras, toda a profundidade de sua luta ao longo desses 50 anos. Poesia esplêndida!
Poesia digna de seu esforço árduo na construção da "Grande Obra", sempre em busca da Pedra Azul, minha irmã! Coroa belamente seus 50 anos. Até te sugiro pedir para Francisco escrevê-la de próprio punho. Eu imprimiria esta pintura e a foto (linda!), colocaria cada uma num quadro ao lado da poesia dele (de próprio punho)! 3 quadros.

"Numa alusão à obra divina da criação e ao projeto de redenção nela contido, o processo alquímico foi designado por "Grande Obra". Nesse processo, uma matéria inicial, misteriosa e caótica, chamada matéria prima, em que os opostos se encontram ainda inconciliáveis num conflito violento, deve ser transformada progressivamente num estado de libertação de harmonia perfeita, a "Pedra Filosofal""

Luzia Rachel

Dr. Ozório Couto (escritor, historiador, membro do IHG-MG e redator de revista) disse...

Cumprimentos, caro Braga. Gostei do poema. Abraços a você e à sua irmã.

José R. B. Bechelaine (Acadêmico da Academia Divinopolitana de Letras) disse...

Obrigado, caros Francisco e Elizabeth Braga.

Elizabeth Braga disse...

Obrigada, querida! Saudades!...

Elizabeth Braga disse...

Obrigada, Betânia! Mande um abraço apertado para o Afrânio! Que saudade dele! Tão divertido! Nunca me esqueci das suas tiradas! Beijos

Elizabeth Braga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Elizabeth Braga disse...

Obrigada pelo poema, João Carlos! Já fiquei emocionada com um e ainda recebo dois!... Amo flores! Um abraço!

Elizabeth Braga disse...

Linda e querida filha, te amo!

Elizabeth Braga disse...

Você fez parte dela, José Maurício! Abraços!

Elizabeth Braga disse...

Obrigada, querido! Amei ser comparada à Beatriz do Dante. Como diria a Mamãe, quem sou eu?
Vc faz parte dos que lutam por toda a vida! Sempre sua!

Elizabeth Braga disse...

Obrigada, querido amigo e companheiro de luta!

Elizabeth Braga disse...

Obrigada, querida irmã! Você, como ninguém, sabe das minhas lutas!... Todos que trabalhamos merecemos um poema. Ele é para todo ser que labuta sob o sol e a lua. Lindas suas reflexões! Beijos!

Elizabeth Braga disse...

Saudade, Celsinho! Vc fez falta!

Elizabeth Braga disse...

Querido Franz, obrigada pela presença forte e constante em minha vida! De muitas formas, você faz parte da minha trajetória!

Elizabeth Braga disse...

Caro José, só agora percebi que podia ter respondido aqui. Mas já viu minha resposta abaixo. Grata por seu interesse. Abraços

Elizabeth Braga disse...

Linda! Você faz parte dela! Sou grata por tudo!

José Carlos Hernández Prieto disse...

Caros Elizabeth e Francisco; meus parabéns!!! Tal como o alquimista que, com a pedra filosofal, fecunda a terra negra para gerar o ouro reluzente; tal é o poeta que, com singelas palavras, lavra um canto de amor e alegria nas rimas de um amor fraternal, a expressar toda a alegria de viver em comunhão familiar. Bela família!!!...

Maria Auxiliadora Muffato (poetisa são-joanense) disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Maria Auxiliadora Muffato (poetisa são-joanense) disse...

Prezado Francisco,

Parabéns a sua irmãzinha Elizabeth pelos cinquenta anos.

Permita-me saudá-la com este sonetinho, escrito, certa

ocasião, pelo aniversário de um amigo querido.

Gina


PELO TEU ANIVERSÁRIO

Maria Auxiliadora Muffato (Gina)


No áureo dia em que nasceste,
Deus a vida te concedeu
para que, no tempo que é teu,
cada momento fosse este:

de alegria e de paz,
ou de luto e sofrimento;
tanto sabes que és capaz
de acolher todo sentimento.

Prova o gosto do bem-querer
sem tua sina maldizer.
Se é que nada se faz à toa,

sorve, então, com intensidade,
o sabor de cada idade;
Assim...viver é coisa boa.